Encontro de Turismo de Base Comunitária e
Economia Solidária - ETBCES

Domingo
23/Janeiro
Obtendo tempo... 00º C


O I Encontro de Turismo de Base Comunitária e Economia Solidária (ETBCES), teve sua primeira versão de um dia, em 6 de julho de 2011, com participação de 370 pessoas.

Frente à demanda das comunidades populares e acadêmicas, ampliou-se para seis dias, sendo o II ETBCES, I Mostra de Cultura e Produção Associada ao Turismo e à Economia Solidária (MCPATES), de 3 a 8 de julho, em 2012, reunindo 607 participantes. Neste ano, realizamos pela primeira vez os Roteiros Turísticos Alternativos (RTA), nos dias de sábado e domingo. Nesta edição do II ETBCES, houve a IV Mostra Cultural Arte no Cotidiano (IV MCAC), que por motivos pessoais o grupo organizador do Cabula não pode participar nos anos posteriores. Também houve a participação de grupos da Engomadeira por meio da I Mostra Cine Art’s.doc, promovendo a exibição de filmes em espaço aberto no bairro do Beiru.

Em 2013, de 10 a 14 de julho, o III ETBCES, II MCPATES, I Feira de Meio Ambiente e Saúde (FMAS) e os RTA contou-se com participação de 606 pessoas. Estas três primeiras edições foram realizadas na UNEB, Campus I, mas diante do contexto e condições socioeconômicas do público-alvo, decidiu-se realizar o evento de forma itinerante pelos 17 bairros onde vêm sendo desenvolvido projeto de pesquisa-ensino-extensão.

Em 2014, de 12 a 16 de novembro, foi realizado o IV ETBCES, III MCPATES, II FMAS e os RTA, durante cinco dias na comunidade de Pernambués por sugestão dos grupos que vêm participando das atividades de pesquisa, ensino e extensão realizadas pelo referido projeto. Neste ano, o tema do encontro foi “Educação, Sociedade Solidária e Meio Ambiente”, abraçado pela comunidade de Pernambués, o que permitiu uma maior aproximação entre a academia e as populações dos bairros populares, contando-se com a presença de 1.116 pessoas. Assim, teve-se como sede o Colégio Estadual Ministro Aliomar Baleeiro.

Em 2015, entre 12 e 16 de agosto, foi realizado o V ETBCES, IV MCPATES, III FMAS e os RTA, cujo tema “Sociedade em Transição, Cultura de Paz e Sustentabilidade”, realizado no Colégio Estadual Zumbi dos Palmares, no bairro do Beiru, reunindo aproximadamente 1.500 participantes. Neste ano, o evento se torna científico mediante a apresentação de artigos e pôsters, publicados no Anais do ETBCES.

Em 2016, entre 9 e 13 de novembro, realizou-se o VI ETBCES, V MCPATES, IV FMAS, e os RTA. O tema deste ano foi “Comunidades em Diálogo”, sendo acolhido pelo Colégio Estadual Márcia Meccia, atual Marilene da Silva, situado no bairro da Mata Escura.

Entre 8 e12 de novembro de 2017, ocorreu o VII ETBCES, VI MCPATES, V FMAS e os RTA, com tema central “Comunidades de Prática, Inovação e Tecnologias Sociais”, na Escola Estadual Visconde de Itaparica, no Cabula.

No ano de 2018, de 9 a 15 de julho, realizou-se o VIII ETBCES, VII MCPATES, VI FMAS, I Encontro de Música, Educação e Resistência (EMER) e RTA, com o tema “Educação, Ecossocioeconomia e Turismo de Base Comunitária”, na UNEB, Campus I, Cabula, tendo em vista o apoio dado por esta instituição ao acolher o Coletivo Cultarte – grupo de artesãs e artesãos dos dezesseis bairros do quilombo Cabula – nas suas instalações. Foi incorporado ao VIII ETBCES, o 6º Sarau das Pretas, organizado pela Associação Artística Cultural ODEART, contribuindo para a elevação do número de participantes no evento.

Entre 14 e 18 de agosto de 2019, ocorreu o IX ETBCES, VIII MCPATES, VII FMAS, II EMER e os RTA, com o tema “Redes de Colaboração e Desenvolvimento Local Sustentável”, foi realizado no Colégio Estadual Helena Magalhães, no bairro do Beiru/Tancredo Neves.

Durante essas edições executou-se Roteiros Turísticos Alternativos, Responsáveis, Sustentáveis e Solidários (RTUARSS), realizados e organizados pelos moradores dos bairros.

Em 2020, por conta da COVID-19, o X ETBCES, foi realizado por mediação tecnológica, entre os dias 14 e 19 de dezembro, com o tema central “Educando para o Turismo de Base Comunitária”.

 

Apoio, Patrocínio e Financiamento

Para a realização das edições dos ETBCES, contou-se sempre com apoio da UNEB, FAPESB, CNPq, FINEP e CAPES. Incluindo as bolsas de pesquisador local; apoio técnico; iniciação científica júnior; monitoria de extensão, iniciação científica; mestrado; doutorado; pós-doutorado; e bolsa de Produtividade DT do CNPq.